Endometriose em adolescentes

Olá, meninas. Uma das principais dúvidas que eu recebo é em relação à incidência da endometriose em adolescentes e jovens adultas. É sobre isso que vou falar hoje no Blog.

Em primeiro lugar, é importante saber que a endometriose pode sim acontecer em adolescentes, e que nesses casos, o diagnóstico pode ser bem mais difícil. Estudos recentes apontam que a incidência da doença em adolescentes com dor abdominal crônica seja entre 25% e 30%.  Nos casos em que esse sintoma não desaparece com o uso de medicamentos, a incidência aumenta para 80%.

A pesquisa mostra também os sintomas mais frequentes de endometriose encontrados nessa faixa etária. São eles:

- Dor abdominal crônica (geralmente sem melhora com o uso de medicamento) presente em 56% dos casos analisados na pesquisa;

- Dismenorreia (cólicas incapacitantes e com aumento progressivo) – presente em 48% das pacientes consultadas no estudo;

- Alterações intestinais e urinárias.

Outro fator importante apontado na revisão da literatura são as alterações de humor que acometem 48% dos casos, bem como depressão e distúrbios de ansiedade.

A dificuldade de diagnóstico se justifica pelo fato de adolescentes apresentarem cólicas menstruais com maior frequência e ciclos mais intensos e desregulados.

Por esse motivo, é imprescindível que a adolescente compareça a um ginecologista de confiança desde a primeira menstruação. Cuide-se e até a próxima.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

0 Comentários